Nos anos 50, a maior marca do mundo era um pensamento rígido e moralista, apoiado pelo “American Dream”. Surge um novo espírito de idealismo político que se desdobra no comportamento e em termos artísticos.

Não existia MTV, tampouco videoclipe ou internet, tudo que você conhece hoje como cultura POP e musical nos anos 60 era puramente embrionária.

A década de 60 é dividida em duas, a primeira metade tinha um quê de inocência e lirismo nas manifestações socioculturais. A segunda metade já definiria melhor as futuras revoluções que estariam por vir.